Desfralde: a minha experiência

download (2)

Dizem os “entendidos” que 2 anos é uma boa idade para início do desfralde…
Eu confesso que não leio muito, pouco pesquiso. Acabo me baseando no que vejo e escuto aqui e ali…
Como o Arthur faz anos em dezembro (fez 2 em 2014), decidi que iria tentar. Era verão e estávamos de férias… Comprei um penico desses bem simples e um redutor de assento.

Ele demonstrava alguns sinais como irritar-se com a fralda cheia, querer tirá-la, querer ficar peladinho! Acreditei que eram sinais que indicavam o fim dessa era, mas estava enganada! risos!
Ele não queria saber de experimentar nenhuma das alternativas no banheiro. Era bastante choro e braveza! Insisti de forma bastante paciente pois tratava-se de uma experiência TOTALMENTE nova e por isso é COMPLETAMENTE admissível que haja reações “negativas”.
Admito que minha insistência não foi muito intensa e ele acabava ficando de fralda mais do que devia, pois senão não fazia as necessidades e eu, definitivamente, não queria aquilo.

Quando me dei conta era fim de janeiro e ele ainda usava fraldas! Foi então que pensei em pedir ajuda à escola, já que iriam começar as aulas. Escola nova, amiguinhos mais velhos, alguns que já frequentavam o banheiro, enfim…
Conversei com eles e tudo ok! Mochila recheada com várias mudas de roupas, recadinhos na agenda todos os dias durante uma semana e meia, mais ou menos, até que recebi a ligação da coordenadora e ela me relatou que, pela experiência profissional, a escola acreditava que aquele não era o momento ideal, ele não estava preparado! (contei esse curto episódio no IG, quem me acompanha deve lembrar).
Bom, eu sequer pensei em questioná-los e aceitei imediatamente! No fim até agradeci pois no fundo eu (mãe não se engana) sabia que não era a hora, ainda!

Nada de sentimento negativo ou comparações… Apenas respeito!

Bom, em maio a escola fez reunião de fim de trimestre e adivinhem: a professora me perguntou se queria tentar novamente! Afirmou que ele já demonstrava muito mais interesse e que a fase da novidade (ele mudou de escola esse ano) já havia passado e ele até estava pedindo para ir ao banheiro (apesar de nunca ter feito nada!).
Fiquei feliz! Passou um filme em minha cabeça e só consegui pensar em como ele tinha “amadurecido” e que mãe que não se orgulha disso, não é!

Uma semana nova começou, abasteci o estoque de cuequinhas e lá fomos nós: mudas e mudas de roupas na mochila, dose de paciência redobrada e torcida!
Eu forrei meu sofá com os tapetinhos higiênicos das minhas cachorras pra dar uma ajuda extra nos casos dos escapes (mostrei como ficou charmoso, #sqn, no SnapChat).
Deixei o penico, o redutor e o próprio vaso à disposição dele! Ele não quis sentar nem no vaso nem no redutor, mas demonstrou interesse em fazer o xixi que nem o papai (tão menininho, oun) e para o cocô, preferiu o penico.

Na primeira semana tivemos, em casa, 2 escapes e na escola, alguns também. Dá um medo que não vai acabar nunca essa fase, mas, como tudo na maternidade de primeira viagem, posso afirmar: passa!

images (2)

Recentemente eu vivi a experiência do desfralde bem de perto com quase todas as amigas e a maioria dizia que a melhor maneira de evitar os escapes era perguntando de tempos em tempos se a criança estava com vontade e até mesmo levando-as ao banheiro (mesmo que falassem que não), porém, essa técnica não teve efeito positivo conosco, pelo contrário, ele ficava sempre muito bravo se eu o levasse ao banheiro mesmo que ele não quisesse! E aí pensei: e agora?
Com um pouco de insegurança acabei respeitando a vontade dele e não mais fiz dessa forma. Claro que eu estava sempre perguntando, até porque acabava percebendo que ele segurava muito o pipi e que poderia ser a vontade, mas passei a confiar que ele me pediria quando quisesse e não é que deu certo?
Passada a primeira semana, para a minha felicidade e orgulho, não tivemos mais nenhum escape!
O intestino dele sempre funcionou MUITO bem e ele evacua todos os dias. Fiquei preocupada quando ele travou 2 dias (esse foi o máximo). Se para o xixi normalizar já não é fácil, para o número dois é mais ainda né. Então conversamos bastante e de um dia para o outro já não existia mais nenhum desconforto! 😉 Ele adora jogar na privada e dar o famoso tchau! Risos!!!

Eu me imaginei contando historinhas e usando vários outros artifícios mas nada foi necessário e hoje, pouco menos de 1 mês do início, ele está desfraldado!
A, nesse tempo todo ele dormiu de fralda, até o momento em que começou a amanhecer sequinha… Eu aguardei umas 5 vezes até tomar coragem para tirar.

download (1)

Só pensava nas noites frias e um belo xixi na cama, mas não por conta da sujeira e sim porque ele dorme pesado e eu tenho quase certeza que não iria reclamar e aí me dava dó só de imaginar!
Há quatro dias já não dorme mais de fraldas e têm sido sucesso! Iupi!

E essa é a nossa experiência!
Super positiva frente a relatos horríveis que você escuta por aí, o que é totalmente compreensível.

Me lembro de ter limpado 3 xixis e 1 cocô (até agora não acredito)!!!

Então gente, parando pra pensar, se existe um conselho, como mãe, que posso dar é: respeite o momento do seu filho. Às vezes nós achamos que é a hora, até mesmo porque eles começam a demonstrar alguns sinais mas no fim não é!
Fraldas custam caro, mas mais caro ainda é pagar terapia devido a um trauma, já pensou?
A infância passa rapidinho e no momento certo eles vão entender! De qualquer forma também acho que não devemos deixar somente por livre escolha deles pois o conforto e segurança que eles sentem podem atrapalhar, bem como devido o nosso comodismo, por isso, redobrem a dose de paciência, forrem o que acharem necessário e conversem! Caso a escola possa ajudar, acredito que seja um dos melhores incentivos (aliás, eu sou suspeita pra falar de escola, de tanto que acho válido para o desenvolvimento. Fica aí um assunto para um outro post).

E é isso!
Papais felizes e orgulhosos e “neném independente” (como eles crescem rápido)!

Espero que possa acalmar quem está passando por algum momento conturbado e também encorajar quem ainda está planejando como irá fazer quando chegar a hora!

Beijos e boa sorte.